Indeferimento de perguntas em audiência instrução novo CPC | Vídeo

Vídeo sobre o indeferimento de perguntas em audiência de instrução cível, conforme novo CPC de 2015.

8 3.363
Não deixe de avaliar
  • 4.8/5
  • 5 ratings
5 ratingsX
1 2 3 4 5
0% 0% 0% 20% 80%

Mais uma vez estamos aqui dialogando acerca do tema referente às perguntas em audiência.

 

Dessa feita, vamos trocar ideias à luz do CPC/2015.

 

Abaixo há um vídeo que gravamos, no qual, em síntese, explicamos a gravidade que ocorre quando sua pergunta, feita em audiência, não é devidamente registrada em ata.

 

                                           Assine nosso Plano Pro e ganhe acesso a vários e vídeos e petições.

 

Com a extinção da modalidade do recurso de Agravo Retido (até o oral), o advogado deve ficar atento a algumas nuances.

 

Modelos de petições grátis

 

Não é raro que perguntas, feitas à parte adversa ou à testemunha, sejam indeferidas pelo magistrado.

 

| VÍDEO | Embargos de Declaração prequestionadores

 

Contudo, maior preocupação é como fazer com que a indagação, refutada, seja transcrita fielmente.

 

E a razão é simples: o inconformismo deverá ser alegado, agora, em sede de preliminar de apelação.

 

Modelo de petição de embargos de declaração por omissão

 

Diante disso, se, por exemplo, o juiz apenas registra que: “este magistrado indeferiu a pergunta feita em audiência pelo patrono do autor, tendo em vista que descabida ao propósito da ação.”, por certo ocasionará problemas processuais futuros, em caso de eventual apelo.

 

Com quais argumentos você levará ao Tribunal, tocante cerceamento de defesa?

 

Não há elementos suficientes para análise, obviamente.

 

|VÍDEO| Dicas sobre audiência de conciliação 

 

O Tribunal não saberá qual, de fato, foi a pergunta indeferida e, por isso, não poderá enfrentar o tema ventilado no recurso.

 

Assim, de toda prudência que se faça constar, no termo de depoimento, seu inconformismo.

 

Porém, impondo-se que se faça a transcrição, no termo, literalmente, da pergunta feita e refutada.

 

Desse modo, você terá fundamento para demonstrar ao Tribunal que a pergunta tinha fundamento ao desiderato da causa e, seu indeferimento, provocou notório cerceamento de defesa.

 

8 Comentários
  1. Dione Maria Pereira Usuário diz

    Professor Alberto, seus vídeos são de grande valia! Muito tem auxiliado no meu trabalho.
    Agradeço-lhe imensamente!
    Abraços.

    1. Alberto Bezerra Usuário diz

      Obrigado, colega Dione. Um forte abraço.

  2. Mario Ferreira de Oliveira Jr. Usuário diz

    Sempre acompanhando aqui e enriquecendo meus conhecimentos. Parabéns Dr. Alberto, ótimo vídeo!

    1. Alberto Bezerra Usuário diz

      obrigado, colega Mário. Forte abraço.

  3. Maria Aparecida Stuchi Usuário diz

    Parabéns Dr. Alberto, que nos enriquece muito com os seus ensinamentos através de seus vídeos, o que tem nos auxiliado em muito. Agradeço-lhe.
    Abraços.

    1. Alberto Bezerra Usuário diz

      Obrigado. Isso me motiva, mais ainda, a compartilhar conhecimentos com os colegas. Um forte abraço.

  4. John Kennedy Campos Usuário diz

    Excelente disposição do tema, como sempre doutor com muita propriedade traduz a material de forma simples e de fácil compreensão.obrigado.

    1. Alberto Bezerra Usuário diz

      Obrigado, colega John. Isso só me incentiva a aprimorar mais ainda meu propósito de compartilhar conhecimentos. Um abraço

  5. […] de instrução e julgamento, farei “isso” com fundamento “nessa regra processual”; se o magistrado indeferir minha pergunta, farei “isso” com fundamento “nessa regra processual”; se for indeferido o pedido de prova, […]

Deixe uma resposta