Como descobrir a figura do laranja

Este é nosso VÍDEO #02, de uma série de 20 vídeos distintos, os quais tentam auxiliar aos colegas recém-formados de como ter sucesso na advocacia.

Esses vídeos têm como propósito demonstrar dicas de como abreviar o tempo de uma demanda judicial e/ou como obter os créditos em juízo. É consabido que os colegas advogados iniciantes têm um entrave maior, qual seja o enorme congestionamento de processos no Judiciário.

Site PETIÇÕES ONLINE |Prof Alberto Bezerra|Em sua esmagadora maioria esses colegas entram no mercado já necessitando de recursos financeiros. Daí, esperar longos anos para o desfecho de uma causa, torna-se um grande obstáculo inicial.

Não percamos de vista que abreviar a duração de um processo e, via reflexa, solucionar-se para os interesses de um cliente, sem sombra de dúvidas expressa sucesso na advocacia.

Contudo, é regra a dificuldade de obter-se a constrição de patrimônio dos devedores. Por vezes processos arrastam-se por anos e, ao final, já na fase de cumprimento de sentença, o colega advogado esbarra na mais absoluta ausência de bens do devedor. E isso desmotiva, obviamente.

Um dos maiores entraves nesse enfoque é quando o devedor utiliza-se da figura do “laranja” para ocultar seu patrimônio. De modo óbvio isso muda radicalmente o caminho a ser trilhado para obter-se a constrição de ativos financeiros. No entanto, aqui revelamos algumas formas de desvendar a figura da pessoa na qual o executado utiliza-o como “fachada” da sua pessoa.

Nesse aspecto, faremos neste vídeo comentários concernentes à utilização da Lei de Lavagem de Dinheiro para esse propósito.

Desse modo, essas dicas irão fomentar conhecimentos aos colegas advogados recém-formados, maiormente quando evidenciam uma série de comandos processuais capazes de obter-se êxito na demanda, sobretudo com a recuperação do crédito perseguido em juízo.

DESCOBRINDO A FIGURA DO LARANJA

(PENHORA DE ATIVOS FINANCEIROS)

 

Alberto Bezerra

Alberto Bezerra é professor de Prática Forense Penal, Civil e Trabalhista. Advogado atuante desde 1990. Também leciona a disciplina de Direito Bancário. Pós-graduado em Direito Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(PUC/SP). Articulista, palestrante e autor de diversas obras na área do direito, incluindo Prática Forense Bancária, Teses de Defesa na Prática Forense Penal e A Teoria na Prática: Responsabilidade Civil.

COMENTÁRIOS

12 de respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Você pode gostar...